Histórias do Parque

Da Ásia ao Ceará, um amor que cria raízes no Parque del Sol

Rosane Lorena de Brito e José Roberto Malaquias carregam uma história de invejar qualquer romancista. A relação da carioca e do paulista começou em outro continente, cruzou oceanos e veio se consolidar em um novo lar no Parque del Sol.

O casal se conheceu, em 2013, no Timor Leste. Enquanto ela dava aula de língua portuguesa, ele ensinava geografia aos jovens do país asiático. De início, era tudo amizade. Rosane estava envolvida em um relacionamento com um australiano, e Malaquias tinha laços afetivos ainda no Brasil.

Em 2014, o professor voltou para Monte Mor, no interior de São Paulo. Rosane seguiu com idas e vindas entre a Austrália e o Brasil. “Neste tempo, nós construímos uma relação de amigos.  Conseguimos realizar trabalhos interdisciplinares, conciliando saberes. Isto serviu para fortalecer os laços de amizade. Quando nos encontramos de novo, não nos desgrudamos mais”, relata o educador.

O reencontro dos dois só veio no fim de 2016, quando uma amiga em comum do Timor os  convidou para passar as festas de fim de ano em Saquarema, no litoral do Rio de Janeiro. Junto com o Ano-Novo, veio o início de um romance. “Depois do réveillon, ele foi para a minha casa em Niterói. No terceiro dia, passei a olhá-lo com outros olhos. No meio do samba, na Lapa, eu dei um beijo nele”, lembra Rosane.

Depois disso, tudo ocorreu muito rápido para o casal. Segundo ele, em pouco tempo, já havia um namoro de ponte áerea e rodoviária.“Ele contou logo para a minha mãe que a gente estava junto”, conta a professora.

Ainda no Rio, Malaquias recebeu a notícia de uma seleção de trabalho em Fortaleza e a convidou para vir com ele. “Ela olhou para mim e topou. Foi aí que a gente viu a possibilidade de viver juntos, compartilhando uma vida juntos”, conta o professor. “Ele me chamou e eu vim na aventura”, complementa Rosane.

Em março, ele se mudou para Fortaleza. Pouco tempo depois, surgiu uma vaga no mesmo órgão que ele trabalha e Rosane se candidatou. No dia 03 de junho, ela chegou de mudança para o Ceará. “Eu nunca tinha pensando em casar. Agora tinha um novo amor, um novo estado, um novo trabalho, uma nova casa, uma nova vida”, comemora.

Para a vida a dois, o casal precisava ter um novo espaço. Foi então que eles se mudaram para o condomínio Sevilla. “O Ceará nos uniu e o Parque del Sol faz parte disso porque o nosso ninho está lá”, disse Malaquias.

Os dois afirmam estar muito felizes com a rotina no novo lar. “Aqui temos comodidade, área verde, espaço de lazer à noite, além da proximidade do trabalho”, ressalta o educador.  Já Rosane elogia a tranquilidade do lugar e a simpatia dos cearenses. “Aqui é tranquilo. Tudo é muito leve”, destaca a professora.

Histórias relacionadas