Histórias do Parque

João Paulo: Liberdade sobre os pneus da bicicleta

Os olhos apertados de João Paulo Filho têm fome de mundo. Aos sete anos de idade, o menino de riso ingênuo não consegue entender direito por que não pode desalinhar os seus cabelos escuros no vento que sopra quando giram os pneus da bicicleta. Os pais até tentam explicar que as ruas nem sempre são lugares mais adequados para uma criança pedalar sozinha, mas os olhos apertados de João Paulo anseiam pela liberdade.

O pedido de João Paulo foi repetido muitas vezes, na esperança de modificar a resposta dos pais. Nada de concessão. A área comum do condomínio onde morava a família, no Cambeba, era pequena demais para que João Paulo conquistasse a independência que tanto desejava com as pedaladas. Quando a família resolveu se mudar para um dos condomínios no Parque del Sol, João Paulo já devia estar quase desistindo do tão sonhado consentimento. Pelo menos a área interna do condomínio seria maior agora.

Mas a praça arborizada rodeada por calmas ruas de paralelepípedo deram a liberdade para que menino pudesse, aos poucos, ir testando seus limites. Primeiro, os pais o deixaram livre para pedalar pela área comum do parque e logo sentiram segurança para que João Paulo pudesse resolver pequenas coisas pelo bairro sozinho, a desalinhar os cabelos escuros e lisos, na bicicleta.

“A primeira vez que ele saiu mesmo de casa de bicicleta foi para ir do condomínio até a padaria”, conta a mãe. João Paulo vestiu uma camisa gola polo azul marinho com pequenas listas vermelhas nas mangas e uma bermuda clara. Ainda não foi sozinho. Seguiu o percurso de pouco mais de três quarteirões com os pais a lhe seguirem para guardar o momento em vídeo. O pai João Paulo sacou o celular do bolso para capturar detalhes sutis do que, para o menino, era uma grande conquista.

“Para ele, foi uma liberdade. Foi muito bom vê-lo tão feliz, sorrindo. Era como se ele fosse um pássaro que vivia dentro numa gaiolinha. Aí abrimos a janela e dissemos: agora voe! Mas eu não sei se teria coragem de deixar em outro lugar”, conta a mãe. Os olhos apertados de João Paulo enfim encontraram a liberdade para sentir o bairro. O ambiente acolhedor do Parque del Sol – bastante movimentado nas pequenas horas do dia, quando o clima está mais leve e propício para boas pedaladas – foi importante para a confiança dos pais e para a independência da criança curiosa em explorar o mundo.

Histórias relacionadas